Dramaturgia Baiana

Adelice Souza

Adelice Souza nasceu em Castro Alves (BA) em 1973. Reside em Salvador. É escritora, diretora teatral, dramaturga e yoguini. Doutoranda em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Dirigiu nove peças de teatro: Hamlet-Machine (1997), A balsa dos mortos (1998), De Alma Lavada (1999) Red não é vermelho(2000), A Odisséia (2002), Na Solidão dos Campos de Algodão (2003), Fogo Possesso (2005), Metamorphos-in (2006) e Jeremias, Profeta da Chuva (2009).

Tem quatro livros publicados, trës de contos: As camas e os cães (2001), Caramujos Zumbis (2003), Para uma certa Nina (2009); e o romance O homem que sabia a hora de morrer (2012).

Os seus livros de contos estão em várias coletâneas nacionais (30 mulheres que estão fazendo a nova literatura brasileira, Ed. Record, Aos pés das Letras, Ed. Annablume, Outras moradas, Ed Caramurê, et..) e alguns foram traduzidos nos Estados Unidos e no Canadá.

Escreveu cinco textos dramatúrgicos, três já encenados: Fogo Possesso (2005), Jeremias, profeta da chuva (2009), Francisco, um Sol (2010), e dois ainda inéditos.

email para contato: adelicesouza@oi.com.br 

Obras

Voltar

Cultura e Cidade

A Cidade do Futuro, o filme

Márcio C. Campos 24/04/2018

Várias cidades do futuro foram erguidas no mundo desde que a sensibilidade moderna se estabeleceu: da italiana e renascentista Palmanova, com sua complexa combinação matemática originando uma...

Odoyá, receba o nosso lixo!

Cláudio Marques 08/02/2018

  Por décadas, eu frequentei a festa dedicada à Iemanjá no Rio Vermelho. Desde 1986, acho, de forma ininterrupta. Eu sou diurno e sempre cheguei cedo, por volta das cinco horas da manhã. Sol...

Assine nossa newsletter