Espetáculos

Caymmi: do rádio para o mundo

Há cem anos, nascia um fenômeno musical que marcou a canção brasileira com seu jeito único, complexamente simples, popularmente sofisticado. Chico Buarque dizia que não sabia de onde vinha aquilo. Tom Jobim dizia que não tinha uma canção que fosse fraca. Críticos procuraram, na falta de explicação para o surgimento diferenciado de Dorival Caymmi na música brasileira, a prova de sua importância e genialidade.

Sensível ao centenário de nosso maior compositor, a TPC, através da Lei Rouanet (Minc), resolveu patrocinar o espetáculo Caymmi: do rádio para o mundo, projeto da Multi Planejamento, encabeçado por Fernanda Bezerra. Reafirmando a parceria da Multi com o Teatro NU, e tendo Fernanda como elo, nosso grupo resolveu topar o desafio e convidou artistas de peso para contar o que é que esse baiano tem.

O espetáculo, um musical de bolso, pretende ser um mosaico leve e despretensioso com momentos da vida de Caymmi, como seu veraneio em Itapuã, o sucesso com Carmem Miranda, as trilhas para cinema e TV, coloridos por algumas de suas canções, cuja escolha foi tarefa das mais difíceis para o autor da peça. Gil teve que recorrer até à votação, consultando redes sociais e grandes músicos e cantores, para saber quais canções não poderiam faltar.

O espetáculo teve estreia absoluta no dia 7 de novembro de 2014 no Café Teatro Rubi.

Ficha Técnica

Texto e direção: Gil Vicente Tavares
Elenco: Claudia Cunha, Diogo Lopes Filho, Leandro Villa e Marcelo Praddo
Direção de produção: Fernanda Bezerra
Coreografia e assistência de direção: Bárbara Barbará
Direção musical: Luciano Salvador Bahia
Músicos: Ivan Sacerdote, Márcio Pereira e Wilton Batata
Luz: Eduardo Tudella
Cenotécnica: Adriano Passos
Figurino: Zuarte Júnior
Maquiagem: Luiz Santana
Design gráfico: Guto Chaves
Ilustrações: Túlio Carapiá

Voltar

Cultura e Cidade

A Cidade do Futuro, o filme

Márcio C. Campos 24/04/2018

Várias cidades do futuro foram erguidas no mundo desde que a sensibilidade moderna se estabeleceu: da italiana e renascentista Palmanova, com sua complexa combinação matemática originando uma...

Odoyá, receba o nosso lixo!

Cláudio Marques 08/02/2018

  Por décadas, eu frequentei a festa dedicada à Iemanjá no Rio Vermelho. Desde 1986, acho, de forma ininterrupta. Eu sou diurno e sempre cheguei cedo, por volta das cinco horas da manhã. Sol...

Assine nossa newsletter