Cultura e Cidade

  • James Martins

    James Martins é poeta, com o perdão da palavra. Já atuou como articulista, colunista e crítico em alguns veículos de Salvador. Mas, nesses casos, prefere se definir como palpiteiro mesmo.

chico science 50

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]:

participei da transmissão do carnaval de salvador pela tve, já na noite de abertura. fiz questão de ir com uma camisa amarela escrito ‘CHICO SCIENCE’. era não só a homenagem a um dos meus artistas preferidos, mas também uma provocação à bahia e aos baianos. brandir o nome do pernambucano em pleno carnaval de salvador. eu queria com isso também comentar o fato de que pernambuco nos ultrapassou em mais de vinte mil léguas subultramarinas nas últimas décadas. e de que nisso tudo há o dedo de chico science pelo lado de lá e da indústria axé-music-carnaval- eterno pelo de cá. claro que não só.

ele, chico, começou denunciando a sua ‘quarta pior cidade do mundo’, enquanto aqui a gente só queria fazer jingles de autocomplacência. e ai de quem ousasse criticar qualquer coisinha… deu no que deu. curiosamente, há uma influência do samba reggae (que também se esmerava em apontar problemas da maravilhosa cidade da baía) no manguebeat. mas agora nós é que precisamos, mais que nunca, aprender com eles. baianos, meus irmãos, mirem-se no exemplo daqueles homens caranguejos do recife ‘onde a lama é a insurreição’.

chico completaria 50 anos no domingo 13 de março. e o primeiro show de celebração acontecerá em salvador amanhã (o público deles aqui é grande e fiel). deveria ser na concha, claro, mas a lerdeza do governo do estado na reforma proporcionou uma ocorrência auspiciosa: o show será no pelourinho, onde neguinho do samba começou tudo. pergunto: será que daí pode sair alguma coisa que injete energia em nosso ambiente cultural ainda bastante letárgico? afinal, deus e o diabo estão nas coincidências como na terra do sol. torço.

no último dia de carnaval repeti a camiseta e fiquei feliz quando davi moraes homenageou chico science no trio que dividiu com seu pai e do qual fui atrás. ao final encontrei com ele e celebramos a coincidência, lamentando a morte prematura do ídolo e refletindo um pouco sobre essa coisa toda de bahia-pernambuco. gilberto gil tá envolvido até o talo nisso tudo. e por isso, mas também porque ele esteve dodói esses dias, escolhi esta foto pra ilustrar. chila relê domilindró!

ps: nunca cultivei rivalidade interestadual. não sou de lugar nenhum. uma vez beijei, na praça da sé daqui, os pés de uma pernambucana que tava vindo com tais bobagens. lembrei-a que foi no recife que castro alves aprendeu política. ela então se desarmou. aí ficamos amigos e até ganhei dela (via correio) o disco rádio s.amb.a que ainda guardo com carinho. e viva chico science & nação zumbi.

 

O texto acima é de responsabilidade do colunista e não expressa a opinião do grupo Teatro NU.

Todos os Artigos

Comentários

 Cecília
Adorei o texto! a pernambucana aqui também beijaria os pés do baiano aí!

Deixe o seu comentário


código captcha

Voltar

Cultura e Cidade

Amor capaz de desestabilizar um país

Cláudio Marques 10/11/2017

Clara e Manuela são amigas de infância. Filhas de exiladas políticas, elas só retornam ao Brasil em 1984. Depois, as duas estudaram no mesmo colégio, no Rio de Janeiro. Já adultas, Clara passa a...

Sobre Platão e Jorge Luis Borges

Gil Vicente Tavares 29/09/2017

Pouca gente sabe, mas o Shazam da música que meu pai fez com Antonio Carlos & Jocafi, com o qual aprendeu-se a sorrir, era o cão de meus pais. Platão, meu cão, sorriu por cerca de 15 anos ao...

O Brasil no escuro (II)

Ordep Serra 18/08/2016

Em artigo anterior eu falei que é preciso ser muito burro para acreditar na lenga- lenga de nossos governantes: acreditar que se dinamiza a economia cortando no orçamento verbas destinadas a...

chico science 50

James Martins 11/03/2016

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]: participei da transmissão do...

Assine nossa newsletter