Notícias

Estreia musical a partir das canções de Ary Barroso: “Os pássaros de Copacabana”!

9 de fevereiro de 1964. Morre Ary Barroso, num domingo de carnaval e dia em que Carmem Miranda faria 55 anos. Uma travesti recebe a encomenda de seu amante, um militar, para fazer uma homenagem ao grande compositor brasileiro, cantando suas canções, em meio àqueles conturbados dias de 64.

Essa é a premissa do mais novo espetáculo musical da Maré Produções Culturais em parceria com o Teatro NU: Os pássaros de Copacabana, que estreia dia 11/03 no Teatro Molière da Aliança Francesa, na Ladeira da Barra, e segue em cartaz até início de abril.

Embalado pelo sucesso de Caymmi: do rádio para o mundo, que ano passado teve a honra de participar do projeto Domingo no TCA, o grupo resolveu investir novamente no formato musical, agora apenas com Marcelo Praddo, no palco, protagonizando esse desafio.

Mais uma vez, Fernanda Bezerra, através da Maré Produções Culturais, leva à frente um projeto nosso, com patrocínio da Vivo, através do Fazcultura.

Na equipe, acompanhando Marcelo, temos o multi-instrumentista e talentoso Elinaldo Nascimento, materializando os belos arranjos de Jarbas Bittencourt, reconhecido diretor musical de diversos espetáculos baianos.

Na parte visual, a sutil e poética luz de Eduardo Tudella encontra-se com o cenário e figurinos precisos de Euro Pires, a delicada maquiagem de Anna Oliveira e o trabalho cuidadoso de Deo Carvalho, cabeleireiro sempre presente em produções baianas.

Novamente fazendo a direção de movimento, Bárbara Barbará põe o espetáculo pra dançar sob a programação visual da Lado B Propaganda com belas fotos de Fábio Abu, além da assessoria de imprensa de Mônica Santana.

A concepção geral do espetáculo fica mais uma vez nas mãos de Gil Vicente Tavares, que escreveu e dirigiu a peça, e vem se destacando por trabalhar teatro e música em espetáculos recentes, como foi sua direção dos 50 anos do Teatro Castro Alves, na Concha Acústica, com participação de nomes de peso como Gilberto Gil, Baby do Brasil e Saulo Fernandes. Vale lembrar que Gil recebeu, recentemente, um prêmio de melhor texto por SADE, fechando a ficha técnica dessa equipe de premiados e renomados artistas da cena baiana.

Serviço:

Teatro Molière da Aliança Francesa
Sábados e domingos às 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia entrada)

Ficha Técnica:

Texto, Direção e Concepção geral: Gil Vicente Tavares
Com: Marcelo Praddo
Direção de movimento: Bárbara Barbará
Coordenação de Produção: Fernanda Bezerra
Produtores: Catriel Chamusca e Jordana Feitosa
Cenário e figurino: Euro Pires
Costureiras: Guida Maria e Leticia Santos.
Cenotécnico: Filipe Cipriani.
Maquiagem: Anna Oliveira.
Direção Musical: Jarbas Bittencourt
Músico: Elinaldo Nascimento.
Iluminação: Eduardo Tudella.
Operação de luz: Mariana Passos.
Foto: Fábio Abu.
Assessoria de imprensa: Mônica Santana
Programação Visual: Lado B Propaganda.
Produção Audiovisual: Olho de Vidro Produções

Agradecimentos: Rose Lima, Patrícia Valim. Jean Willys, Jussilene Santana, Frank Menezes, Ana Cecília Costa, Felipe Fernandes, Zé Raimundo, Teatro Aliança Francesa e Simone Carrera.

Página Inicial

Cultura e Cidade

Sobre Platão e Jorge Luis Borges

Gil Vicente Tavares 29/09/2017

Pouca gente sabe, mas o Shazam da música que meu pai fez com Antonio Carlos & Jocafi, com o qual aprendeu-se a sorrir, era o cão de meus pais. Platão, meu cão, sorriu por cerca de 15 anos ao...

Tragédia anunciada

Cláudio Marques 23/11/2017

  “Baronesa”, de Juliana Antunes, é um filme difícil. Ele nos leva para o meio da guerra, na periferia. Uma guerra que, via de regra, toma-se notícia de forma fria, através de veículos...

O Brasil no escuro (II)

Ordep Serra 18/08/2016

Em artigo anterior eu falei que é preciso ser muito burro para acreditar na lenga- lenga de nossos governantes: acreditar que se dinamiza a economia cortando no orçamento verbas destinadas a...

chico science 50

James Martins 11/03/2016

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]: participei da transmissão do...

Assine nossa newsletter