Notícias

Estreia musical a partir das canções de Ary Barroso: “Os pássaros de Copacabana”!

9 de fevereiro de 1964. Morre Ary Barroso, num domingo de carnaval e dia em que Carmem Miranda faria 55 anos. Uma travesti recebe a encomenda de seu amante, um militar, para fazer uma homenagem ao grande compositor brasileiro, cantando suas canções, em meio àqueles conturbados dias de 64.

Essa é a premissa do mais novo espetáculo musical da Maré Produções Culturais em parceria com o Teatro NU: Os pássaros de Copacabana, que estreia dia 11/03 no Teatro Molière da Aliança Francesa, na Ladeira da Barra, e segue em cartaz até início de abril.

Embalado pelo sucesso de Caymmi: do rádio para o mundo, que ano passado teve a honra de participar do projeto Domingo no TCA, o grupo resolveu investir novamente no formato musical, agora apenas com Marcelo Praddo, no palco, protagonizando esse desafio.

Mais uma vez, Fernanda Bezerra, através da Maré Produções Culturais, leva à frente um projeto nosso, com patrocínio da Vivo, através do Fazcultura.

Na equipe, acompanhando Marcelo, temos o multi-instrumentista e talentoso Elinaldo Nascimento, materializando os belos arranjos de Jarbas Bittencourt, reconhecido diretor musical de diversos espetáculos baianos.

Na parte visual, a sutil e poética luz de Eduardo Tudella encontra-se com o cenário e figurinos precisos de Euro Pires, a delicada maquiagem de Anna Oliveira e o trabalho cuidadoso de Deo Carvalho, cabeleireiro sempre presente em produções baianas.

Novamente fazendo a direção de movimento, Bárbara Barbará põe o espetáculo pra dançar sob a programação visual da Lado B Propaganda com belas fotos de Fábio Abu, além da assessoria de imprensa de Mônica Santana.

A concepção geral do espetáculo fica mais uma vez nas mãos de Gil Vicente Tavares, que escreveu e dirigiu a peça, e vem se destacando por trabalhar teatro e música em espetáculos recentes, como foi sua direção dos 50 anos do Teatro Castro Alves, na Concha Acústica, com participação de nomes de peso como Gilberto Gil, Baby do Brasil e Saulo Fernandes. Vale lembrar que Gil recebeu, recentemente, um prêmio de melhor texto por SADE, fechando a ficha técnica dessa equipe de premiados e renomados artistas da cena baiana.

Serviço:

Teatro Molière da Aliança Francesa
Sábados e domingos às 20h
Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia entrada)

Ficha Técnica:

Texto, Direção e Concepção geral: Gil Vicente Tavares
Com: Marcelo Praddo
Direção de movimento: Bárbara Barbará
Coordenação de Produção: Fernanda Bezerra
Produtores: Catriel Chamusca e Jordana Feitosa
Cenário e figurino: Euro Pires
Costureiras: Guida Maria e Leticia Santos.
Cenotécnico: Filipe Cipriani.
Maquiagem: Anna Oliveira.
Direção Musical: Jarbas Bittencourt
Músico: Elinaldo Nascimento.
Iluminação: Eduardo Tudella.
Operação de luz: Mariana Passos.
Foto: Fábio Abu.
Assessoria de imprensa: Mônica Santana
Programação Visual: Lado B Propaganda.
Produção Audiovisual: Olho de Vidro Produções

Agradecimentos: Rose Lima, Patrícia Valim. Jean Willys, Jussilene Santana, Frank Menezes, Ana Cecília Costa, Felipe Fernandes, Zé Raimundo, Teatro Aliança Francesa e Simone Carrera.

Página Inicial

Cultura e Cidade

Sobre Platão e Jorge Luis Borges

Gil Vicente Tavares 29/09/2017

Pouca gente sabe, mas o Shazam da música que meu pai fez com Antonio Carlos & Jocafi, com o qual aprendeu-se a sorrir, era o cão de meus pais. Platão, meu cão, sorriu por cerca de 15 anos ao...

Parem! Vocês são pretos!

Cláudio Marques 02/09/2017

Final de tarde de um domingo em Venice Beach, Los Angeles. Verão, quente. Milhares de pessoas na avenida principal. Eu caminhava com meu pequeno Tião em uma rua paralela, fugindo de uma multidão...

O Brasil no escuro (II)

Ordep Serra 18/08/2016

Em artigo anterior eu falei que é preciso ser muito burro para acreditar na lenga- lenga de nossos governantes: acreditar que se dinamiza a economia cortando no orçamento verbas destinadas a...

chico science 50

James Martins 11/03/2016

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]: participei da transmissão do...

Assine nossa newsletter