Dramaturgia Baiana

foto

Fábio Espírito Santo

FÁBIO ESPÍRITO SANTO é diretor, dramaturgo, roteirista e iluminador cênico. Graduado em Comunicação Social – Cinema e Vídeo; possui especialização em “Roteiros para Audiovisual”.

Como dramaturgo, é premiado pelo texto “A Farsa da Usura”, no Concurso Nacional de Dramaturgia Álvaro de Carvalho/SC.1998. É também de sua autoria a comédia “Matilde, La Cambiadora de Cuerpos”, o musical “Amor Barato”, prêmio do Edital de Textos Dramatúrgicos da Bahia (Funceb/2010) e o infantojuvenil “Sem Pé Nem Cabeça”, entre outras obras.

Assinou o roteiro e a direção do DVD “Áfricas” (2012), do Bando de Teatro Olodum; a direção artística do concerto/DVD “Yèyè Omó Ejá – Mãe das águas” (2010). Dirigiu os espetáculos “Sobre Flores no Asfalto Quente” (2009); o circense “Histórias Contadas de Cima” (2008); a comédia “Divorciadas, Evangélicas e Vegetarianas” (2005); o musical infantil “Do Outro Lado do Mundo” (1999); e o espetáculo de rua “Quem Não Tem Cão Casa com Gato” (1996).

Na área da iluminação cênica, recebeu o troféu Braskem de Teatro/2008 pelo seu trabalho nos espetáculos: “O Olhar Inventa o Mundo”, “Batata” e “Casa Número Nada”.

No campo do audiovisual, trabalhou como roteirista e diretor de filmes educativos e institucionais. Entre seus trabalhos destacam-se a direção do vídeodança “Sonhos, sopros e sentimentos” (2012), os curtas-metragens de ficção “Cabidela” (2006) e “Onde está Lynch?” (2002) vídeo premiado em festivais de Santa Maria (RS) e Rio de Janeiro (VídeVideo/RJ); a direção do especial para televisão “Bêbado em cama alheia” (2004-TVE.BA).

Trabalhou na elaboração e coordenação de projetos culturais como diretor do Teatro Vila Velha (2008/2009); como repórter do Correio da Bahia e diretor técnico de eventos e casas de espetáculos.


Obras

Voltar

Cultura e Cidade

Sobre Platão e Jorge Luis Borges

Gil Vicente Tavares 29/09/2017

Pouca gente sabe, mas o Shazam da música que meu pai fez com Antonio Carlos & Jocafi, com o qual aprendeu-se a sorrir, era o cão de meus pais. Platão, meu cão, sorriu por cerca de 15 anos ao...

Parem! Vocês são pretos!

Cláudio Marques 02/09/2017

Final de tarde de um domingo em Venice Beach, Los Angeles. Verão, quente. Milhares de pessoas na avenida principal. Eu caminhava com meu pequeno Tião em uma rua paralela, fugindo de uma multidão...

O Brasil no escuro (II)

Ordep Serra 18/08/2016

Em artigo anterior eu falei que é preciso ser muito burro para acreditar na lenga- lenga de nossos governantes: acreditar que se dinamiza a economia cortando no orçamento verbas destinadas a...

chico science 50

James Martins 11/03/2016

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]: participei da transmissão do...

Assine nossa newsletter