Dramaturgia Baiana

Marcos Barbosa

Nascido em Fortaleza, Ceará (1977), Marcos Barbosa formou-se em dramaturgia pelo Instituto Dragão do Mar de Arte e Indústria Audiovisual do Ceará, em 2000. Entre as peças desenvolvidas por Barbosa durante sua formação no Colégio de Dramaturgia estão “Os Sinos” (Prêmio Oficina do Autor, 1997) e “Braseiro” (Prêmio Lourdes Ramalho, 2000).

Marcos Barbosa é, desde 2005, Professor de Dramaturgia e Teoria do Teatro da Escola de Teatro da UFBA – instituição na qual se graduou mestre em artes cênicas, no ano de 2003, pelo Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, com a elaboração de “Curral Grande”, uma peça-dissertação abordando o isolamento de flagelados em campos de concentração, no Ceará, durante a seca de 1932; sob a orientação de Cleise Furtado Mendes. Também pelo PPGAC-UFBA (e ainda sob a orientação de Cleise Furtado Mendes), Barbosa concluiu seu doutorado em 2008, com um estudo acerca do verso dramático de William Shakespeare, que inclui uma tradução original, em verso, de “Ricardo III”.

Integra ainda a formação em dramaturgia de Marcos Barbosa sua passagem, em 2002, pela residência internacional do Royal Court Theatre, de Londres, como bolsista do British Council de São Paulo. Nesse mesmo teatro, Barbosa teve encenados, em 2004, dois de seus textos: “Quase Nada” e “À Mesa”, com direção de Roxana Silbert e tradução de Mark O’Thomas. Encenações internacionais recentes de textos de Marcos Barbosa incluem, entre outros, a montagem de “À Mesa” pelo Lamicro Theatre de Nova Iorque (2006) e “Brincando nos Campos de Harold Pinter”, pelos Artistas Unidos de Lisboa (2005), além de outras encenações, leituras dramatizadas e montagens amadoras nos Estados Unidos, Inglaterra, França e Itália.

Entre as qualificações pelo trabalho dramatúrgico de Marcos Barbosa estão o Prêmio Carlos Carvalho (Porto Alegre, 2005), por “Avental Todo Sujo de Ovo”; o Prêmio Braskem de Teatro (Salvador, 2004), por “Auto de Angicos” e o Prêmio Paulo Pontes (João Pessoa, 2001), por “Minha Irmã”.

Contato: www.marcosbarbosa.com.br

Obras

Voltar

Cultura e Cidade

A Cidade do Futuro, o filme

Márcio C. Campos 24/04/2018

Várias cidades do futuro foram erguidas no mundo desde que a sensibilidade moderna se estabeleceu: da italiana e renascentista Palmanova, com sua complexa combinação matemática originando uma...

Odoyá, receba o nosso lixo!

Cláudio Marques 08/02/2018

  Por décadas, eu frequentei a festa dedicada à Iemanjá no Rio Vermelho. Desde 1986, acho, de forma ininterrupta. Eu sou diurno e sempre cheguei cedo, por volta das cinco horas da manhã. Sol...

Assine nossa newsletter