Notícias

“Os pássaros de Copacabana” encerra o Goiânia em Cena!

O mais recente espetáculo do Teatro NU volta a pegar a estrada. A convite do Festival Internacional Goiânia em Cena, Os pássaros de Copacabana apresenta-se no dia 22 de outubro, às 20h, no Teatro Sesi.

Pela primeira vez em Goiânia com um espetáculo, e justo num festival de tamanha importância, a cidade é velha conhecida de Gil Vicente Tavares. Ele esteve por lá, através da Universidade Federal de Goiânia, para passar uma semana entre palestras e a direção de uma leitura encenada de sua peça Os amantes II (primeira montagem do grupo, de 2006), e voltou depois para ser banca do doutorado da professora Natássia Garcia, responsável pela primeira ida de Gil.

Além disso, no último dia 5 de outubro, o Grupo de Teatro Guará, da PUC-GO, estreou o espetáculo Os javalis, texto de nosso diretor artístico e que foi segunda montagem do grupo (2008), agora sob direção de Samuel Baldini e com Rui Bordalo e Allan Jacinto Santana no elenco.

Nosso musical, com o elogiadíssimo desempenho de Marcelo Praddo e o acompanhamento ao vivo do multi-instrumentista Elinaldo Nascimento, passeia por 17 canções de Ary Barroso, e conta a história de uma travesti, no conturbado ano de 1964, que mistura suas histórias com os acontecimentos do país, enquanto ensaia um espetáculo em homenagem a Ary, recém falecido, por encomenda de seu amante; um militar.

O espetáculo é mais uma realização da Maré Produções, com produção de Fernanda Bezerra, que comemora 10 anos à frente do Teatro NU. O texto de Gil Vicente Tavares destaca-se pela forma como mistura canção e fala, questões sentimentais e políticas, humor e emoção. Sobre o texto, o renomado diretor Gabriel Villela disse: “Desconcertante. Abusado. O melhor texto que li nos últimos tempos”. Cacá Carvalho, um dos maiores atores do país, disse, sobre o espetáculo: “um musical de uma competência comovente, da maior qualidade. É imperdível. Um espetáculo para se sair de lá encantado”.

Serviço:

Teatro Sesi de Goiânia

Domingo, dia 22 de outubro, às 20h

Ficha Técnica:

Texto, Direção e Concepção geral: Gil Vicente Tavares

Com: Marcelo Praddo

Direção de movimento: Bárbara Barbará

Coordenação de Produção: Fernanda Bezerra

Produtores: Catriel Chamusca e Jordana Feitosa

Cenário e figurino: Euro Pires

Costureiras: Guida Maria e Leticia Santos

Cenotécnico: Filipe Cipriani

Maquiagem: Anna Oliveira

Direção Musical: Jarbas Bittencourt

Músico: Elinaldo Nascimento

Iluminação: Eduardo Tudella

Operação de luz: Mariana Passos

Foto: Fábio Abu

Assessoria de imprensa: Mônica Santana

Programação Visual: Lado B Propaganda

Produção Audiovisual: Olho de Vidro Produções

Página Inicial

Cultura e Cidade

Amor capaz de desestabilizar um país

Cláudio Marques 10/11/2017

Clara e Manuela são amigas de infância. Filhas de exiladas políticas, elas só retornam ao Brasil em 1984. Depois, as duas estudaram no mesmo colégio, no Rio de Janeiro. Já adultas, Clara passa a...

Sobre Platão e Jorge Luis Borges

Gil Vicente Tavares 29/09/2017

Pouca gente sabe, mas o Shazam da música que meu pai fez com Antonio Carlos & Jocafi, com o qual aprendeu-se a sorrir, era o cão de meus pais. Platão, meu cão, sorriu por cerca de 15 anos ao...

O Brasil no escuro (II)

Ordep Serra 18/08/2016

Em artigo anterior eu falei que é preciso ser muito burro para acreditar na lenga- lenga de nossos governantes: acreditar que se dinamiza a economia cortando no orçamento verbas destinadas a...

chico science 50

James Martins 11/03/2016

[isso não passa de um post de facebook. mas como já sei que gil vicente ia reclamar, decidi postar aqui. dada a desimportância do texto, peço de antemão, perdão]: participei da transmissão do...

Assine nossa newsletter